Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pés na Terra, Cabeça na lua

Para ler e sentir.

Pés na Terra, Cabeça na lua

Para ler e sentir.

Observ-a-dor

OBSERV-A-DOR.png

 

O observador, como o próprio nome indica, pode ser visto como aquele que Observa A Dor.

É uma tarefa difícil a do observador. Observar a dor sem se envolver com ela é um trabalho de risco. Porque na verdade, a dor é como aquele ser escultural, que transpira beleza e tem "perigo" escrito na testa. Aquele fruto proibido, que é e sempre será o mais apetecido. Então observá-la à distância sem nos deixarmos levar por ela é um verdadeiro bico-de-obra. Porque verdade seja dita: ela traz algum conforto, traz um sentimento de pertença, é familiar. Muitas vezes a sensação é quase como voltar a casa depois de uma longa jornada fora. A uma casa onde és recebido de braços abertos, com uma bela refeição, caminha e roupa lavada. Só que a refeição está envenenada, a cama tem percevejos e a roupa está comida por traças. Mas no momento é tudo aquilo que mais queremos depois de uma longa viagem a dormir em hostéis ou mesmo até no chão de uma qualquer tenda, a regressar de semanas de campismo selvagem. É reconfortante. E como observá-la sem querer abraçá-la, não é? Uma pessoa chega exausta, se calhar no caminho perdeu a carteira, o pneu do carro furou, eram um casal e decidiram separar-se... E como não abraçar a dor? Como observá-la sem proximidade, quando o que mais queremos é um abraço? E ali jaz ela, toda nua, de braços abertos... A dizer "anda cá, estou aqui para ti". Pois é. É um desafio mesmo. E não pensem que vim aqui dizer-vos para fazer isto ou aquilo. Não vim.

O meu intuito é a reflexão, apenas. Se a ideia fosse abraçarmos a dor, então diziamos "abraçador" em vez de observador não? Porque se calhar, a ideia é mesmo ficarmo-nos pela observação. Como quando vamos a um museu e contemplamos as obras de arte, fazemos os nossos juízos de valor, retiramos algo dali. Mas apenas contemplamos à distância.

E com esta me vou,

 

DI

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub